Posted on

cha de canabidiol

Vários produtos contendo a planta Cannabis sativa e canabinóides, como vaporizadores, aromatizantes, líquidos para cigarros electrónicos e cremes, no valor de cerca de 12 mil euros, foram apreendidos pela ASAE em 2019, segundo dados avançados esta segunda-feira à Lusa.

Nas acções desenvolvidas em 2019, a ASAE inspeccionou cerca de 50 operadores económicos, tendo identificados “diversos produtos não alimentares não conformes, designadamente vaporizadores, aromatizantes, líquidos para cigarros electrónicos, cremes, géis e óleos”. Além destes produtos, a ASAE aprendeu géneros alimentícios como chocolates, chás e gin com adição de Cannabis sativa e canabidiol. No total, a ASAE apreendeu géneros alimentícios e produtos não alimentares num valor total de 15.042 euros.

Nos produtos não alimentares, a ASAE destacou como principais infracções a falta de tradução da rotulagem em língua portuguesa, a falta de fichas de dados de segurança dos produtos e a falta de comunicação ao Instituto Nacional de Emergência Médica.

Já nos géneros alimentícios falsificados por adição de substâncias não autorizadas, as infracções observadas foram irregularidades de rotulagem e ausência de notificação de suplementos alimentares à autoridade competente.

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica lembra que “os alimentos derivados da planta Cannabis sativa L autorizados para ser comercializados na União Europeia, e que apresentam histórico de consumo seguro e significativos, são os provenientes exclusivamente das sementes do cânhamo, nomeadamente óleo de sementes, proteína de cânhamo, farinha de cânhamo, e sempre com a premissa que sejam provenientes de variedades de Cannabis sativa L contendo THC inferior a 0,2% (w/w) e desde que não apresentem na sua rotulagem/publicidade alegações de saúde e propriedades terapêuticas”.

CBD has been also shown to possess potent analgesic, antiemetic, antioxidant, antipsychotic, anti-spasmodic, and neuroprotective properties, especially in the treatment of depression. Furthermore, CBD has been reported to have very minimal side effects, if any. However, the results of the current research are not evident or substantial. Therefore, more research on humans is warranted to be able to prescribe CBD for the general population during the treatment process of various diseases.

Yes, the number of therapeutic effects of CBD and the number of medical conditions it treats are far more frequent than what THC has. According to the World Health Organization (WHO), CBD exhibits no properties indicative of any abuse or dependence potential in humans. To date, there is no substantial evidence reporting any health-related problems associated with the use of high concentrations of CBD.

On the other hand, THC has been shown to have the following potentially promising effects:

What Are the Similarities Between CBD and THC ?

CBD is being thoroughly investigated as preliminary studies have shown that it has various potential therapeutic properties in treating and managing the following medical conditions:

THC binds with cannabinoid receptors type 1 in the brain, and that’s why it produces a ‘high’ sense or a sense of euphoria and ultimate happiness. On the other hand, CBD has a low potency to bind with CB1 receptors. Even more, CBD oil can interfere with the binding of THC to CB1 receptors and therefore reduces its psychoactive effects.

CBD is extracted from both marijuana and hemp plants, however, the level of THC in both plants varies. THC is present in very trace amounts in the hemp (< 0.3%), but it is present in higher concentrations in marijuana. Compared to THC, which gives you the ‘high’ sensation, CBD does not contain any of the psychoactive properties of THC.

Nesta página podes encontrar um resumo das últimas notícias e investigações de fontes em publicações científicas. A maioria destas investigações são conclusões pré-clínicas em pequenos grupos de pessoas ou observações em animais. Tanto este artigo como os nossos produtos não têm o propósito de diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Consulta o teu profissional de saúde no âmbito de qualquer condição específica.